Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael

Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael

Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael.

Empresa do bicampeão olímpico será a responsável pela construção da infraestrutura completa de navegação do Escarpas Eco Parque

Bicampeão olímpico e primeiro brasileiro a integrar o Hall da Fama da vela, Torben Grael pretende trazer Goiás para o cenário nacional dos esportes náuticos. A empresa Intermarinas, fundada por ele e os sócios Klaus “Cacau” Peters e Alejandro Comas, também velejadores, será a responsável pelo projeto de construção da marina do Escarpas Eco Parque, empreendimento localizado no Lago Corumbá IV, no município de Abadiânia.

Veja Grife buffet Marias & Amélias apresenta seu cardápio especial junino

Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael
Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael –
Foto: Láira Machado

A marina completa é uma das principais atrações do condomínio reserva, que tem previsão de conclusão de suas obras para 2023.

Na quarta-feira (30 de junho), Torben se reuniu com os gestores do Escarpas Eco Parque no Empório Saccaria, no Jardim Goiás, em Goiânia, para definir os últimos detalhes da parceria. O Empório Saccaria também é um dos parceiros do empreendimento, compartilhando sua expertise no segmento alimentício com o restaurante panorâmico que fará parte do complexo. Na quinta-feira (1º de julho), o velejador paulista participa hoje (1º) de uma visita técnica ao Lago Corumbá IV, na localidade onde o condomínio está sendo construído.

Confira também Wyndham Olímpia está pronto para as férias de julho

Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael

A expectativa de Torben é que o Escarpas receba um modelo completo de marina para águas interiores, como são conhecidos os mares completamente fechados, lagos e rios. No caso do Lago Corumbá IV, a infraestrutura oferecerá guarda-barcos, preparação de embarcações e manutenção, além de contar com mall e outros serviços ligados à navegação. Segundo o velejador, a proximidade com Brasília tem tudo para atrair os praticantes de vela da capital federal, um dos principais centros de prática do esporte no Brasil, e despertar os goianos para os esportes náuticos também.

“Nós temos presenciado uma expansão muito grande da vela como opção de lazer, e isso consequentemente desperta o interesse nas pessoas pela modalidade. Já temos diversos clubes especializados muito consolidados no Brasil, e agora precisamos expandir a presença da vela para outros centros. As marinas privadas podem contribuir muito com isso, principalmente ao permitir o contato das novas gerações com o esporte. O Brasil ainda tem um caminho enorme pela frente na disputa dos esportes náuticos, com potencial para conquistar cada vez mais títulos e medalhas”, define o bicampeão olímpico.  

Torben Grael – Foto: Carlos Borlenghi
Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael

Coordenador técnico da seleção brasileira de vela desde 2013, Torben Grael se prepara agora para comandar a equipe na disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho, no Japão. Dono das medalhas de ouro em Atenas, em 2004, e Atlanta, em 1996, ele possui ainda uma prata (Los Angeles, em 1984) e dois bronzes (Seul, em 1988, e Sydney, em 2000).

A modalidade é uma das três que mais renderam medalhas ao Brasil na competição internacional, com destaque para atletas como Martine Grael, filha de Torben, e Robert Scheidt. Para Torben, o país tem potencial de sobra para continuar se destacando nas principais competições, e o desenvolvimento dos esportes náuticos no interior do país pode contribuir para consolidar esse cenário.

Lago Corumbá
Foto: Láira Machado

“Estou muito entusiasmado com essa sinergia entre a Intermarinas e o Escarpas. Em qualquer espelho d’água que comporte o mínimo de navegação, é aconselhável ter uma marina com instalações que ofereçam a estrutura necessária. Estamos planejando uma infraestrutura completa de serviços. O Escarpas poderá contemplar tanto quem busca diversão e lazer quanto quem tem aspirações para uma carreira nos esportes náuticos”, avalia Torben.

Torben Grael – Foto: Carlos Borlenghi
Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael

Para Klaus “Cacau” Peters, a principal motivação para consolidar a parceria foi o fato de o Escarpas ter uma vocação genuína para a prática esportiva e o ecoturismo. 

Chamou atenção da Intermarinas o fato de o empreendimento ser projetado desde o início para proporcionar uma experiência completa em modalidades como vela, esqui aquático, canoagem e remo, entre outras, sempre pautado pela preocupação com a preservação ambiental e o mínimo de interferência possível na natureza. 

“Vamos levar à região do Lago Corumbá IV um padrão de marina equivalente às que já operamos em regiões litorâneas, com o conceito de uma infraestrutura ágil, eficiente, confortável e absolutamente segura. Sem dúvida nenhuma, será um grande diferencial não só para o lago, mas também para toda a região. O prazer de estar em um barco deve começar ainda na marina.

Lago Corumbá IV receberá marina de alto padrão com assinatura de Torben Grael

Por isso, a estrutura é tão importante. E uma coisa que nos colocou em muita sintonia com o Escarpas foi o fato de o empreendimento ter um perfil muito voltado para a prática esportiva. Sentimos um compromisso muito grande por parte dos incorporadores em proporcionar toda a experiência voltada para o esporte”, enfatiza Klaus.

Torben também ressalta a importância da interiorização na prática da vela e de outros esportes náuticos.

Apesar de a prática ainda estar muito associada às cidades litorâneas, em especial o Rio de Janeiro, Torben destaca que muitos centros importantes já se destacam em localidades como a Represa de Guarapiranga, em São Paulo, o Lago Paranoá, em Brasília, e o Circuito do Lago Três Marias, na região central de Minas Gerais. Pelas dimensões grandiosas, com 173 quilômetros quadrados de área alagada, o Lago Corumbá IV também tem muito potencial para se juntar a este cenário.

“A vela é um esporte completamente ligado à natureza, o que se encaixa perfeitamente ao Lago Corumbá IV e à proposta do Escarpas. É muito importante fomentar essa cultura náutica no interior do Brasil. Nosso país tem muitos reservatórios, barragens e lagos artificiais que são totalmente favoráveis à navegação.

Muitos deles, inclusive, são maiores do que as baías naturais que temos. Então, nada mais natural do que esportes como a vela e a canoagem se desenvolverem nestes lugares”, frisa o velejador.

O desenvolvimento dos esportes náuticos e a oferta de serviços ligados à navegação também causam impacto positivo nas economias locais, como destaca Torben. “Há uma enorme gama de serviços agregados que são movimentados por uma marina: abastecimento, manutenção de motores, pintura, parte elétrica, limpeza das embarcações.

Temos ainda a organização de competições e eventos, a demanda por pilotos particulares, entre diversos outros. Então, há uma oportunidade muito grande para se desenvolver a economia local em torno desse segmento”.

De acordo com a Associação Brasileira de Barcos (Acobar), as vendas de barcos e embarcações de R$ 535 mil a R$ 1,8 milhão apresentaram um crescimento de 20% em 2020, se comparado ao ano anterior.

O aumento é também reflexo dos novos hábitos forçados pela pandemia da Covid-19 e o isolamento social, que despertou o interesse por opções de esporte e lazer que não provocam grandes aglomerações. Segundo Klaus “Cacau” Peters, o setor náutico envolve diversos outros segmentos e tem potencial para alavancar economias locais.

“Este setor tem a peculiaridade de ser dominado por pequenos e microempreendedores especializados. Então, o impacto local é muito grande, pois envolve principalmente pessoas que atuam diretamente naquela determinada região.

Há a geração de empregos diretos, em postos como o de mecânico e marinheiro, por exemplo, e também os indiretos, que são representados por toda uma cadeia que se forma em torno da marina, composta por hotéis, restaurantes e lojas. A marina é um motor de vários negócios ligados à navegação”, conclui Klaus.

http://torben-grael.com/

Fonte COMUNICAÇÃO SEM FRONTEIRAS Assessoria de Imprensa – Fotos: Divulgação / Arquivo Pessoal

1 Comment

Comments are closed.